O tempo

andromeda-galaxy-755442_960_720

O tempo que nos escorre pelas mãos, que não conseguimos recuperar, controlar. Tantos os afazeres, tantas as solicitações, as tarefas, as responsabilidades e deveres e o tempo sempre estanque, rigoroso, não se importando se conseguimos ou não. Tirano, dá-nos aquelas míseras 24h, distribuídas igualitariamente. Não podemos comprar, negociar, não podemos pedinchar ou mendigar.

Tão injusto… O tempo que nos rouba, que nos tira segundos de vida, momentos que não voltam atrás, pessoas que não recuperamos mais, situações que não podemos salvar, pessoas, vidas que se perdem em instantes, e não podemos voltar atrás, nunca… A memória como a única coisa falha que podemos usar nesses momentos, para relembrar, para recordar, evocar o que foi.

Mas não volta atrás. Não há mais tempo do que o tempo que temos. Não podemos voltar atrás, parar, pausar, recuperar, acelerar ou abrandar. Podemos sim viver, integralmente, com o que nos é dado, fazendo a gestão dele o mais conscientemente possível. Na verdade não existe tempo… Existe uma medição da existência, em horas, segundos e minutos, que, todos juntos, se convertem em meses, dias e anos.

O Tempo é, existe, é um contínuo, é o Infinito em si. O Universo é o próprio Tempo, é matéria imaterial. O tempo é espaço, é energia, existe e existirá sempre, sempre existiu talvez. O tempo é história, é mistério, é água, é terra, fogo e ar. O tempo é Tudo, tudo o que vemos, tudo o que temos, tudo o que sempre existiu.

O tempo não é nosso, não nos pertence. Só nos podemos dar a nós. Só podemos fazer o que somos capazes, só podemos ser o que somos a cada momento. Não existe mais Nada para além disso. O Presente. O que somos a cada instante, o que pensamos e decidimos a cada momento, o que fazemos a cada momento. Dá para perceber?

Seja, viva. O tempo não vai esperar nem volta atrás. Sinta. O tempo urge.

Published by Paula Chocalhinho

Uso a Psicologia, a Hipnose e as Constelações Familiares para facilitar processos de mudança baseados na autoanálise e no autoconhecimento, indo às causas das perturbações e sintomas (aumento da consciência), promovendo o ensino de estratégias de regulação emocional (ansiedade e pânico) e trabalho com a criança interior para acolhimento das feridas e superação dos traumas. Para marcações, preencher o formulário em Contactar. Podcast Psicologia de Bolso no Spotify.

Leave a Reply

%d bloggers like this: