A hipnose é uma conversa de olhos fechados, como um laboratório virtual onde podemos observar e tomar conta das nossas partes, e as constelações um meio de nos reposicionarmos na vida e nos relacionamentos.

O que é a Hipnoterapia?

A hipnoterapia é a terapia através da hipnose. A hipnose é uma ferramenta terapêutica que inclui uma variedade de exercícios que podem ser feitos, sendo o mais conhecido a regressão. Mas a hipnose não serve só para regredir a uma dada altura e relembrar o que lá se passou, a hipnose ajuda a acedermos a estados emocionais que nos marcaram, fundamentalmente, e serve também para fazer a reprogramação consciente de crenças e padrões comportamentais. Não serve para quem não quer aceder a situações difíceis ou marcantes ou que não esteja disposto a fazer mudanças na sua vida e na sua forma de funcionamento.

A hipnose ajuda a processar aspetos inconscientes até então, que são trazidos à consciência durante a recolha e análise de informação que é feita antes do exercício, e não durante o exercício, como muitos pensam. O tipo de hipnose que utilizo é a hipnose naturalista, ou ativa, que funciona como uma conversa de olhos fechados. Semelhante a uma meditação guiada, vou dando sugestões e construindo um exercício personalizado com o que surge perante as sugestões dadas, daí ser um exercício interativo em que a pessoa que está em consulta está sempre consciente e responsiva em todo o processo.

Algumas considerações sobre a Hipnose
Basta seguir a minha voz

A hipnose é semelhante a uma meditação guiada, onde são dadas sugestões que pode seguir facilmente.

Exercício interativo

É como uma conversa de olhos fechados, em que os exercícios são personalizados de acordo com o que surge a cada momento.

Deixar-se guiar

Todos nós temos a capacidade de relaxar, imaginar e fazer estes exercícios.

Sempre presente

Estará sempre presente e consciente em todos os momentos, nunca havendo um “desligar” da consciência ao longo dos exercícios.

O que são as Constelações Familiares?

É um trabalho individual (da forma que uso as constelações, pois também pode ser feito em grupo) que visa olhar para o seu posicionamento atual e aquele que seria desejável, num movimento para a vida, para a evolução e crescimento, largando as dinâmicas de lealdade e amor cego, que ferem e que nos prendem a padrões antigos e limitadores.

As constelações permitem a superação da necessidade de obediência e aprovação, que nos liberta da culpa de não corresponder e que nos devolve o direito de sermos quem quisermos e estabelecermos limites saudáveis em relação aos outros, distanciando-nos da necessidade de agradar e salvar os outros dos seus destinos de dor e sofrimento. Faço este trabalho através de exercícios de visualização e com o uso de papéis ou bonecos, como representantes das pessoas cujas dinâmicas se pretende trabalhar.

Algumas considerações sobre As Constelações
Posicionamento

Podemos observar onde se situa e como se posiciona perante as suas dinâmicas relacionais.

Seguir para a vida

Quando estamos numa posição infantil, ficamos enfraquecidos. Crescemos quando podemos largar o olhar de criança.

Lealdade e amor cego

Abandonamos, finalmente, dinâmicas de obediência cega e repetição de padrões limitantes, na busca constante de aprovação.

O adulto que precisa ser

Poderá posicionar-se, enfim, da forma que for mais correta para si perante os outros, quem quer que sejam, partindo do lugar de adulto.

Siga-me nas redes sociais